Conheça o novo Huawei Mate 9

 Não há uma sem duas, como diz o ditado. E que bem se aplica à Huawei. A marca tem vindo a ‘habituar-nos mal’ com apresentações de dispositivos que sempre se diferenciam com novas e úteis funcionalidades. E esse é o ponto forte da Huawei. 

Mas a marca não deixa os créditos por mãos alheias e evoluiu, o que significa que deixou de apresentar apenas dispositivos com funcionalidades Procurou parcerias estratégicas, que trouxessem não só funcionalidades, mas nome, um misto entre dar ao utilizador uma melhor experiência, e um acrescento de qualidade.

O mais recente produto desta mentalidade é o Mate 9, e ele exibe tudo. Não há um smartphone, existe sim um dispositivo de topo que junta num só corpo as funcionalidades e novidades próprias da Huawei, acrescenta características Leica e pormenores Porsche. E podia-se reduzir tudo numa palavra: UAU!

Pode parecer que sejamos tendenciosos, mas há factos. Foi a Huawei que dotou o slot do cartão SIM com a capacidade para dois cartões, ou como opção, um cartão SIM e MicroSD, tudo num só slot. Foi também a Huawei que concebeu o primeiro leitor de impressões digitais na traseira do dispositivo, onde inclui ainda funções únicas como passar fotos, ver/apagar notificações, etc, tudo sem um dedo no ecrã. Já na gama P, e na sua última variante P9, incluía a nova geração de lentes Leica, controlos de câmara e sofware de edição  para smartphone, resultado da parceria com a casa de lentes.

Tem também o mérito de construir tudo o que equipa os seus dispositivos, com excepção do sensor fotográfico que pertence à Sony. Há todo o trabalho do design, construção e incorporação de componentes que têm de funcionar como um todo. Eles desenham, constroem e montam sem necessitar de terceiros e, se não há muitas mãos, não há erros. 

E é esse o resultado que vemos no Mate 9, com a Huawei da dar mais um passo gigante, no que acreditamos, caminho ascendente que tem vindo a conquistar no mercado. Não é para menos, porque o nome significa estarmos perante aquele que é o flagship da marca e, assim sendo, tem a responsabilidade de trazer ao consumidor o melhor da marca.huawei-mate-9_group

O design é requintado, cuidado, com todo o cuidado colocado nos materiais ou pormenores, tudo o que é esperado num flagship. Ok, mas muitos dispositivos também o são, onde está a diferença?

No ‘bolo’. Para se ter um dispositivo vencedor temos de escolher o melhor, ou inventar algo. E o melhor significa desempenho, e isso por sim só significa apostar num conjunto entre processador, GPU, memória RAM e toda a panóplia de software e hardware.

Essa foi a primeira novidade diferenciadora, com a marca a mostrar o seu novo CPU Kirin 960, um processador octa-core a 64 bits. Analisado numa plataforma benchmark, consegue superar toda a concorrência quando sujeito a testes multi core, fruto do trabalho conjunto entre os 4 ARM Cortex A73 (processadores de alto rendimento) e 4 A53 para eficiência energética. Mas a marca não se ficou por aí e acrescentou uma GPU Mali G71, uma nova gráfica octa-core dedicada, auxiliada por 4GB de memória RAM (ou 6GB no Porsche), mais que suficiente para puxar por aplicações, alternar ou fazer vídeo sem lag.

Outra das novidades é a gestão inteligente do sistema ou, um tipo de inteligência artificial que monitoriza, aprende hábitos e o que é prioritário para o utilizador. Utiliza o chamado machine learning, um algoritmo avançado que permite distinguir o que interessa, as mais focadas e necessárias ao utilizador, e adequa o desempenho do Mate 9. Isto significa inteligência para separar o que utiliza armazenamento, poder gráfico, memória ou recursos, tudo de modo a que não gore expectativas. Também utiliza um novo modo inteligente de limpeza de ficheiros, automático, eliminando em tempo real os cookies, memória e serviços.

Outro ponto é a fotografia, funcionalidade importante para o utilizador e marca. Herda a filosofia e parceria com a Leica, que tão bons frutos deu no P9. Duas lentes, desta sobrepostas,  dão uma nova realidade à fotografia. O conjunto é composto por um sensor principal de20mp monocromático, e outro ‘normal’ de 12mp, aliados a uma abertura de f/2.2 e lentes Leica SUMMARIT. Significa que cada foto é o resultado do trabalho de dois sensores em simultâneo, que não só combinam ambas as imagens como aproveitam a baixa abertura para captar luz, cor e detalhe. E isso é notório em ambientes com baixa luminosidade, onde o bom desempenho ignora o ruído na imagem.

Sendo o melhor Huawei, tem o melhor Android, o Nougat. Claro que não descurou a sua própria interface, o EMUI 5.0, uma interface simples e arrumada, assemelhando-se a um iOS, mas com toda a personalização e abertura que um An

droid permite.  Novos ícones, cores, widgets, modos de personalização e muita simplicidade. Tem também a responsabilidade de ser mais rápido e fluído, um sistema simples e eficiente energeticamente.

 

E se falamos na parte energética,temos de salientar a enorme bateria de 4000mAh. Não só é enorme, como acumula tecnologia SuperCharge e é ‘inteligente’. O problema de baterias que aquecem é evidente no mercado, e a Huawei contornou este facto com mestria, permitindo que a bateria comunique com o carregador. Este por sua vez regula a tensão colocada na bateria de modo a evitar aquecimentos no carregamento (a Huawei assegura não passar dos 34º), mantendo a eficácia e durabilidade da bateria.

Conta ainda com suporte para cartão microSD até 256GB, entrada USB-C 2.0, câmara frontal de 8mp, infravermelhos, wifi, etc…

Para os mais exigentes ou que exigem algo mais exclusivo, há a versão Porsche. Não acrescenta só ‘conteúdo’ (256GB e 6GB de RAM,ao invés dos 64GB para 4GB de RAM), mas dá mística de uma marca automóvel ímpar, e acrescenta pormenores cuidados no design Porsche.

Mas é tudo bom? É, claro que se pudéssemos exigir, gostava que o ecrã de 5,9” fosse QHD ou Amoled, mas ‘fica-se pelos 1080×1020’. 

Na suma, este é a ‘maquina’ do momento e resume na perfeição o ditado; se queres algo bem feito, fá-lo tu! E a Huawei fez. 

Óscar Rocha

Autor: Óscar Rocha

Fundador e Editor do Motores & Tecnologia
Enviar E-Mail para: Óscar Rocha

%d bloggers like this:

Ao continuar a navegar em mtech.com.pt, aceita a utilização de cookies. mais informação

As definições de cookies neste website estão em "permitir cookies" de modo a propiciar a melhor experiência de navegação possível, Se continuar a navegar neste website sem alterar as definições dos cookies, ou se clicar em Aceitar estará a consentir a utilização de cookies.

Fechar