Honor 9: pode um smartphone arrebatar corações?

A Honor parece decidida a deixar a ‘sombra’, e afirma-se no mercado com o novo Honor 9. Apresentado como o novo flagship da marca, tem objectivos e propósitos bem cientes. Pode parecer o mesmo, mas nem sempre tudo faz sentido. Responder à exigência do mercado de produtos novos e actuais pode não estar de encontro com o público alvo, e esse é também o objectivo do Honor 9. Corresponder ao propósito dos utilizadores, ávidos pelo melhor dispositivo versus melhor preço.

Mas temos de falar na responsabilidade deste novo Honor 9, em superar a simplicidade e beleza do seu antecessor Honor 8. Temos de fazer uma vénia à equipa de design, porque não tentou, mas superou. Este novo Honor 9 surge com um design misto entre o anterior Honor 8 e o seu recente ‘irmão’ Huawei P10, uma mescla bem conseguida e digamos, LINDA. A cor azul, que ganhou fama, ou mesmo o novo cinza, tornam-no único e cativante, capaz de arrebatar corações. E quase faz esquecer as características, e desejar um smartphone apenas pela estética.

Mas mais que beleza, este Honor 9 é um todo, e não parece sair envergonhado quando comparado com rivais de maior gama. Será? As características ‘falam’ por si. Herda a câmara dupla na traseira assim como o corpo em vidro do antecessor, muito bem estilizado e considerado um dos mais bonitos smartphones do mercado. As diferenças cingem-se à nova curvatura mais acentuada das laterais, ou o desaparecimento do leitor de impressões digitais na parte traseira. Aqui começam as semelhanças com o seu ‘irmão’, com o sensor a mover-se, com novo formato e localização, agora na zona frontal.

A frente é quase na totalidade pertença do ecrã de 5,15” com vidro 3D, com resolução 1080p e capaz de exibir espaço de cor DCI-P3. Na zona mais baixa está o ‘novo’ sensor, que imita na perfeição todas as qualidades já mostradas no P10, permitindo excluir os habituais botões do Android. Um só botão serve de sensor, permite abrir as últimas aplicações, abrir o Google ou eliminar notificações. E mais uma vez, menção para a rapidez do sensor na leitura da impressão digital. Surreal.

Outra semelhança com os topos da Huawei, o Mate 9 e P10, é o Kirin 960 da HiSilicon, um processador fabricado em casa. O novo smartphone está disponível com 4GB e 6GB de RAM, dependendo da opção escolhida de armazenamento (64GB ou 128GB), e ambos já possuem o EMUI 5.1, a mais recente versão da interface da marca sobre o sistema operativo Android 7.0.

A câmara traseira é dupla já está implementada na marca, e mercado. Duas lentes que, não sendo provenientes da Leica como é caso do P10, apresenta novidades. As fotografias, e qualidade, surgem da conjugação da lente monocromática de 20 megapixels combinada com a RGB de 12 megapixels, uma parelha que combina o detalhe com a cor da fotografia. O modo é igual ao P10, mas tem novidades: avatares e 3D.

Sim, este novo 9 permite criar fotografias a três dimensões, de uma força extremamente simples (dependendo sempre do objecto), bastando mover o telemóvel em redor de um objecto, para captar todos os diferentes ângulos e pormenores. Por sua vez, para criar uma avatar basta tirar uma fotografia de rosto. Tudo é personalizável (tipos de cabelo, acessórios ou roupa) e divertido, de modo a criar seres tridimensionais únicos. Invulgar também é a sua capacidade para zoom óptico, até 2x. Pode não parecer muito no papel, mas conseguir que um dispositivo com esta espessura consguida albergar tudo o necessário para criar zoom óptico… é proeza. Mais com a qualidade patente. E nota que consegue atingir até 10x em modo de zoom digital, embora seja susceptível à habitual perda de qualidade do digital. A par destas características invulgares, encontramos as mais comuns capacidades, como o modo HDR para fotos mais vibrantes, modo de auto-retrato que desfoca o fundo para realçar um rosto, fotos de longa exposição, vídeos em slow-motion, etc.

Na frente o Honor 9 possui uma câmara de 8 megapixels, dedicada às tão em voga selfies, com modos específicos. Outra das características herdadas (do P10) que encontramos no Honor 9 é a capacidade vídeo, com qualidade 2k a 30 fps. 

O Honor 9 inclui saída áudio de 3,5mm, possui porta USB Type-C (com suporte USB OTG), tem opção Dual Nano SIM ou Nano SIM + microSD, conectividade NFC, 4G VoLTE e Wi-Fi, além de uma bateria de 3200 mAh. A Huawei aproveitou ainda para anunciar que o Honor 9 é compatível com o novo sistema de pagamentos móveis Huawei Pay.

O Honor 9 está disponível nas cores Sapphire Blue e Glacier Gray, com um preço recomendado de 459€ no mercado nacional.

 

Óscar Rocha

Autor: Óscar Rocha

Fundador e Editor do Motores & Tecnologia
Enviar E-Mail para: Óscar Rocha

%d bloggers like this:

Ao continuar a navegar em mtech.com.pt, aceita a utilização de cookies. mais informação

As definições de cookies neste website estão em "permitir cookies" de modo a propiciar a melhor experiência de navegação possível, Se continuar a navegar neste website sem alterar as definições dos cookies, ou se clicar em Aceitar estará a consentir a utilização de cookies.

Fechar