Huawei abre o Portugal Innovation & Experience Center com promessas

A Huawei inaugurou o primeiro Huawei Portugal Innovation & Experience Center em Portugal, num evento que contou com as presenças do Ministro da Economia Manuel Caldeira Cabral, do Secretário de Estado da Indústria, João Vasconcelos, Guo Ping, Rotating CEO da Huawei Technologies e Chris Lu, Country Director da marca para Portugal, e finalmente o Embaixador da China em Portugal, Cai Run.

As hostes foram abertas pela marca e na voz de Chris Lu, Country Director da marca para Portugal e Guo Ping, Rotating CEO da Huawei Technologies, que não só enalteceram a estratégia do Governo em cimentar parcerias, como agradeceram o convite para ser conselheira do programa nacional ‘Indústria 4.0’. Trata-se de um programa explícito de suporte ao desenvolvimento do sector económico, centrado na inovação e convergências entre multinacionais estrangeiras e empresas nacionais.

Não podíamos deixar de frisar o discurso do Ministro da Economia, que enalteceu o investimento e o potencial contributo da Huawei no mercado e no tecido empresarial português. 

E este evento teve esse propósito, com toda a popa e circunstância inerente, de cimentar esta parceria e acrescentar a  inauguração do novo, e primeiro, centro de inovação e experimentação que a Huawei implementa em território nacional. Localizado na própria sede em Lisboa, representa o entendimento e aposta conjunta entre uma marca inovadora e o Governo, que visa desenvolver e apresentar novidades tecnológicas, projectos, expectativas e emprego. Este entendimento faz parte de um processo rico de acordos, que não só visa trazer os mais recentes avanços em I&D ao mercado nacional, como a nova formação e certificação de profissionais e os consequentes resultados positivos que isso representa para o mercado, e emprego.

E não descurando temas, esse é talvez o facto mais relevante: o compromisso que a marca, pela voz do CEO Guo Ting, assume de investimento, formação e emprego. A marca rege-se por pilares : fornecimento, exigência, experiência e potencial, e assume deste modo o plano de investir em formação, e certificação, de 5000 estudantes portugueses no campo das competências TIC, com a intenção de incrementar em cerca de 200 profissionais os quadros da marca em território nacional nos próximos cinco anos. Este facto é bastante relevante para o mercado, com um incremento de profissionais certificados, fruto da exigência da marca, e tudo o que daí advém, experiência e todo o potencial, humano e tecnológico.

É o seguimento de uma estratégia que já vem vigorando nesta empresa, com o foco no investimento na componente humana, nas tecnologias futuras e em parceiros estratégicos. Desta feita permite à Huawei todo o retorno do know-how com novas ideias que surgem, ou no suporte à indústria local, aumentando o leque de parcerias e o consequente acelerar da transformação digital em Portugal. O nosso país está bem referenciado nos costumes tecnológicos, facto que foi frisado nos discursos, e é por isso uma apetência para esta empresa, local privilegiado para desenvolvimento e integração de novas tecnologias. Prova deste facto é a montra que a marca detêm no próprio centro, onde podemos ver o rumo e evolução das redes móveis, e a maneira como vai transformar a forma como vivemos, trabalhamos e como lidamos com a tecnologia.

Destaque para um modelo de antena experimental 5G, ou o ‘motor inteligente’, já em modo de testes desde junho numa parceria com a NOS e com instalação e distribuição pronta a ser iniciada. 

 

 

 

Óscar Rocha

Autor: Óscar Rocha

Fundador e Editor do Motores & Tecnologia
Enviar E-Mail para: Óscar Rocha

%d bloggers like this:

Ao continuar a navegar em mtech.com.pt, aceita a utilização de cookies. mais informação

As definições de cookies neste website estão em "permitir cookies" de modo a propiciar a melhor experiência de navegação possível, Se continuar a navegar neste website sem alterar as definições dos cookies, ou se clicar em Aceitar estará a consentir a utilização de cookies.

Fechar