Huawei ‘devora’ maças e promete galáxias com o seu Kirin 970. Confiança a mais?

A Huawei sobeja confiança nos novos anúncios para aquele que será o seu porta estandarte, flagship na moda do inglês, o Mate 10. Se numa primeira vez anunciou uma data para um dispositivo que seria realmente de outra galáxia, numa alusão a uma marca sul coreana, heis que surge um novo anúncio com uma maçã a desaparecer, mais ou menos a ser devorada… E logo quando é anunciado o novo iPhone.  

Estará a marca a sonhar alto para lá das suas capacidades, ou será a confiança de quem sabe?  

Certo é que fomos surpreendidos com a notícia de que marca subiu ao segundo lugar no ranking de maiores construtores de smartphones, ultrapassando a Apple(!). Este resultado prova que o investimento feito trouxe resultados, principalmente nas parcerias de renome e qualidade para os seus smartphones. E que evolução surtiu! Tops de vendas, novas referências e modelos a bater recordes de vendas. 

 E o futuro? A marca mostra o futuro com sorriso e inteligência, no verdadeiro sentido! Um novo processador, não que seja novidade na marca, que desenvolve os seus próprios processadores desde 2012, com o K3V2, altura em que adquiriu a HiSilicon.  

Muito evoluiu desde essa data, e este novo processador é o retrato. É pioneiro na tecnologia, utilizando pela primeira vez embutido no próprio processador um chip de inteligência artificial. Está por isso um passo à frente da concorrência!  

Não só, este processador é ‘louco’, possuindo 5,5 biliões de transístores em apenas um centímetro quadrado, possível através do processo de fabrico a 10nm. Curiosamente, e apesar de revolucionário, mantêm o conservadorismo dos quatro núcleos Cortex-A73 a 2,4Ghz e quatro núcleos Cortex-A53 a 1,8Ghz, uma combinação entre potência e eficiência energética. Boa nova é a integração também da nova, e mais potente, GPU Mali-G72MP12 de arquitectura heterogénea, que anuncia aumentar a performance geral em 25%, além de um ganho de 50% na eficiência energética. 

 Não só em desempenho, este Kirin 970 possui uma unidade de processamento neural. É algo semelhante ao novo iPhone X e que permite um avançado reconhecimento facial, melhor compreensão e mais interacção pela voz, ou mesmo no tratamento de imagens. As funcionalidades e potencialidades deste Kirin 970 poderão der diversas, e a marca assim o pretende, divulgando que vai ceder o código aberto aos programadores, de podo a potencializar o desenvolvimento e novas aplicações para usos práticos.  

 Como outras características, não menos merecedoras, este novo processador inclui um novo IPS dedicado à imagem denominado 4-Híbrido, um novo sistema de focagem automática com detecção de fase e contraste, prometendo suprimir ruído em imagens captadas em zonas de baixa luminosidade, além de usar um sistema de adaptação de parâmetros automáticos para o objecto e cor.  

Inclui também suporte para HDR10 e um modem 4.5G Cat.18 LTE, o que em números significa capacidade para fazer downloads a velocidades até 1,2Gbps. 

 Estas provas prometem elevar o desempenho do novo Mate 10, pelo menos a acreditar na confiança da marca. Resta-nos esperar por aquele que será o novo topo de gama da marca chinesa. Pelos leaks que vão surgindo, o novo Huawei Mate 10 deverá já incluir um novo ecrã de 5,9″ 2K, o processador Kirin 970, 6 GB de RAM para duas diferentes capacidade de armazenamento, 64 ou 128 GB.  

A dupla câmara e a frontal manterão cunho tão proveitoso da Leica, o sistema operativo espera-se o Android 7 Nougat, com a interface EMUI 5.1 ou com a actualização a EMUI 6.0 baseada em Android 8.0. Os rumores findam dia 16 de outubro, data de apresentação mundial.

Óscar Rocha

Autor: Óscar Rocha

Fundador e Editor do Motores & Tecnologia
Enviar E-Mail para: Óscar Rocha

%d bloggers like this:

Ao continuar a navegar em mtech.com.pt, aceita a utilização de cookies. mais informação

As definições de cookies neste website estão em "permitir cookies" de modo a propiciar a melhor experiência de navegação possível, Se continuar a navegar neste website sem alterar as definições dos cookies, ou se clicar em Aceitar estará a consentir a utilização de cookies.

Fechar