Lisboa Games Week- Feira de jogos e ‘vaidades’

O Motores & Tecnologia foi ao Lisboa Games Week e confessamos,  não sabíamos muito bem o que esperar desta 3.ªedição do evento. E tínhamos expectativa? Muita. São quatro dias inteiros onde jogar e experimentar são o mote do dia. Podemos integrar torneios, experimentar simuladores, colocar as mãos em jogos retro, recentes e novidades, ou entrar em concursos de cosplay. E a julgar por tudo aquilo que vimos, deve ter sido aguerrido. O ambiente vivido neste tipo de vento convida muitos dos visitantes a darem asas à imaginação, ou mesmo encarnar personagens de um jogo favorito. Aqui a liberdade visível em todo o recinto, exterior e interior, permite-nos cruzar com uma bruxa, samurais, stormtroopers ou a doce Arlequina.

Entrar na feira foi quase como um ‘jogo’, e sentimo-nos figuras de jogo que têm de seguir um percurso, oponentes dispersos e outros em linha, bem extensa,  até chegar ao único objectivo. Missão: entrar! 

Lá dentro é um mundo. Assim que passamos os torniquetes só se pensa, e vê, jogos e tudo o que é inerente a isso. A Playstation 4 tinha o monopólio da entrada, e parecia à nossa espera. Um Nissan GTR faz as honras de entrada, e se não deixa ninguém indiferente, convida de maneira fácil a experimentar o novo Gran Turismo Sport. O maior destaque ia obviamente para a nova PlayStation Pro e para o headset de realidade virtual. Há carros, tiros, plataformas e alguma dificuldade, principalmente em conseguir atravessar o mar de multidão que desespera por jogar. 

Mas há mais. No centro do recinto o Worten Master of All Games ocupa o destaque com desafios para todos os gamers. A loja e as promoções também retêm visitantes à espera do melhor negócio. Confessamos que o que mais me desiludiu foi o OMEN, ou melhor, não ter conseguido entrar nele. Pertencente à HP, a nova geração da surpreendente Torture Chamber permite ao jogador permanecer fechado e imergido num ambiente de jogo sem distracções exteriores. Apenas sons, movimentos e reacções ao jogo, permitindo ao felizardo (que está sentado) sentir todas as sensações e adrenalina inerentes ao jogo.

Continuando nos corredores da Lisboa Games Week permite ter a noção da dimensão desta feira e dos números que foram divulgados. Foi um dia cheio, provando que é maior convenção de jogos do país, com 100 representantes desta indústria espalhados por todos os cantos. Segundo foi divulgado, é uma indústria que já mexe 200 milhões em Portugal.

É portanto um palco privilegiado pelas marcas para mostraram produto, com os monitores a terem o maior destaque. É evidente a procura pelo melhor desempenho, imagem e tempo de resposta aliado a um formato ou tamanho que convenha ao utilizador. Este ano, e se procura experimentar, aconselhamos vivamente a vasculhar em todos os stands da Lisboa Games Week. Há novidades, principalmente no formato curvo.

Tivemos especial atenção à AOC, que não só nos ‘levou’, como sabíamos de antemão que estariam no stand (conjunto com a XBOX) os novos monitores ARGON. Apenas há cinco em território nacional, e estavam lá. Já o havíamos noticiado aqui mas, nada como presenciar o desempenho em loco. É um monitor que facilmente convence, graças ao formato que não só possibilita jogar, como possui o tamanho e disposição correcta para trabalhar ou lazer. E o design consegue ser agressivo e apelativo. Ainda no stand não perca, a experiência da ‘caixa de jogo’, uma sala fechada com o melhor da XBOX para experimentar.

No capítulo dos monitores também encontramos a LG com os seus novos monitores de 34” ultra wide curvos, dedicados ao gaming. Estavam disponíveis em duas variantes, sendo que uma mais consensual e elegante, outra agressiva. Falamos do design, onde se misturam os negros com pormenores vermelhos. A marca incluía também uma box para jogos, onde se podia experimentar na hora o desempenho destes monitores. Infelizmente não conseguimos entrar.

A Samsung também tinha um local privilegiado para os seus monitores, pequenos grandes e claro, curvos. Numa das zonas estavam em disposição três Curved Gaming Monitor ligados, o que simulava um verdadeiro cockpit automóvel e nos deixava completamente focados totalmente na condução. Surreal a imersão possível ao juntar estes monitores e a capacidade de resolução, detalhe demonstrada. 

A Asus ‘manteve-se à parte’. Na realidade ocupava a maior área do evento mas, confesso não conseguirmos ver muito equipamento. Em vez do produto exposto em si, a Asus apostou em mostrar o real desempenho. Um espaço equipado com a variante associada a gamers, os ROG (Republic Of Gamers), demonstrou ao público e em loco ‘guerras’ em grande formato. Uma plateia , e quem passa, pode assistir a verdadeiros ambientes de guerras entre equipas que disputam a vitória do torneio.

O espaço ainda tem stands para marcas de acessórios, promoções de última hora, brindes e lembranças na sua mais variada forma. É um passeio, se  ainda não visitou, aproveite que hoje é o último dia do evento. Não se preocupe que há espaço para toda a família.  

OK, devia ser maior e temos mesmo de falar com a organização. É um evento que já supera as expectativas em termos de visitantes e, necessita de espaço. A aglomerado de multidão em alguns lugares por vezes não possibilita ver ou experimentar, a verdadeira razão deste evento. E não queremos que se perca a razão deste evento. 

Óscar Rocha

Autor: Óscar Rocha

Fundador e Editor do Motores & Tecnologia
Enviar E-Mail para: Óscar Rocha

%d bloggers like this:

Ao continuar a navegar em mtech.com.pt, aceita a utilização de cookies. mais informação

As definições de cookies neste website estão em "permitir cookies" de modo a propiciar a melhor experiência de navegação possível, Se continuar a navegar neste website sem alterar as definições dos cookies, ou se clicar em Aceitar estará a consentir a utilização de cookies.

Fechar