Notch, e a pergunta é: quem copia quem?

O iPhone X apresentou o notch, e os seguintes copiaram? Ou ajustaram? A realidade é que existem pelo menos 14 modelos de smartphones que incluem o notch, como é exemplo o OnePlus 6, Ulefone T2 Pro, NOA N10, Wiko View 2, OPPO R15, Asus Zenfone 5, Leagoo S9, Doogee Five, Huawei P20 Lite, P20 e P20 PRO. Mesmo as imagens que circulam do próximo LG G7 Neo mostram esta tendência. E quem inventou, foi a Apple num dos seus momentos de inspiração… ou não?

 

Na realidade, o primeiro notch surgiu no mercado pela mão do Essential PH-1, um smartphone que não possui tanta notoriedade como algumas marcas acima referidas. Ainda assim, este smartphone trazia muitos argumentos para o mercado, não fosse ele desenvolvido por Andy Rubin, um dos pais do Android. Três anos após a sua saída da GOOGLE, decide produzir o seu próprio equipamento, o Essential PH-1, com processador Qualcomm Snapdragon 835, GPU Adreno 540, 4 GB de memória RAM e 128 GB de armazenamento, entre outras características de topo. Foi ele o pioneiro do famoso notch, mas num modo bastante mais pequeno. Neste caso limitava-se a contornar a câmara frontal, a única peça que não era possível esconder atrás do ecrã. 

E será a Apple a inventora de tudo. Isto não é uma crítica à marca de maçã, ela tem um potencial de ideias, criatividade que inúmeras vezes ofereceu ao consumidor o que poderemos chamar de dispositivos que influenciaram o mercado. E esse mérito de influenciar também passa quando tem o ‘poder’ de pegar em ideias geradas por outros, adaptá-las e consegue revitalizar. Exemplo disso é o design do HTC One M7, que a Apple pegou e ajustou para o seu iPhone 6. Lembram-se? Foi a primeira vez que um smartphone num corpo metálico com as listas na traseira, aquelas ‘barras’ que seriam as antenas. Imagine que foi no ano de 2013, e esse design ainda está presente em tantos Dispositivos. E a HTC? Esse ano foi bom para a marca, muito mercê desse design e especificações, mas como se costuma dizer, sol de pouca dura. Ofuscou-se, talvez pela procura maioritária do sistema iOS que incutia uma simplicidade, facilidade e beleza (e que dominava sobre os Androids), além do apelo do novo iPhone que surge com um novo design, revolucionava o mercado com… imagine-se, semelhanças notórias ao ONE.

Mas todos dizem que o restante mercado copiou o iPhone. Ou este notch… será assim?

A realidade é que o mercado parece viver de uma quebra de inspiração no que respeita ao design, não que sejam feios ou mal feitos, mas já não existe a procura pela diferença. Se não consegues com eles, junta-te a eles, e o mercado parece levar ‘à letra’ esse provérbio, e poucos se aventuram a marcar a diferença. Certo que também pouco à para inventar, mas existem sempre algo que pode ser diferenciador. A LG num passado não muito distante foi pioneira nos botões na parte traseira, ou até do design de ecrã curvo. Depois foi modular. Arriscou. A Huawei colocou listas para diferenciar as lentes e a gama P, depois as cores do conceituado Mate 10 PRO, tão diferentes e também com uma linha que demarcava a zona das lentes, um cunho diferente e bem delineado, premium. A Samsung que soube aproveitar o know-how e o design único dos seus ecrãs, precursora nos ecrãs 3D e com uma qualidade impressionante de construção. A Apple sim, inovou no distante iPhone 4 quando mudou do formato plástico do corpo para metal e vidro, ainda mais cuidado quando evoluiu para a versão iPhone 5. Mas pouco mais existe, e passou-se a investir milhões em desenvolvimento e especificações, e a diferença que podia ser exterior passou à procura pelo pormenor interior, de uma especificação no processador, na câmara, no detalhe. 

Mas fica a dúvida na mesma: quem copia quem? 

 

 

Óscar Rocha

Autor: Óscar Rocha

Fundador e Editor do Motores & Tecnologia
Enviar E-Mail para: Óscar Rocha

%d bloggers like this:

Ao continuar a navegar em mtech.com.pt, aceita a utilização de cookies. mais informação

As definições de cookies neste website estão em "permitir cookies" de modo a propiciar a melhor experiência de navegação possível, Se continuar a navegar neste website sem alterar as definições dos cookies, ou se clicar em Aceitar estará a consentir a utilização de cookies.

Fechar