Novo Opel Insignia

A Opel mostrou a nova versão do seu sedan Insignia. A marca consegue fazer um novo modelo totalmente alheio ao anterior, mais sofisticado e arrojado. Abandona a forma ‘mais pesada’, e nota-se a clara inspiração no concept car Monza, apresentado em  2013 num exercício de estilo usado para ver a reacção do público. E que cativou.

Este novo Opel Insignia é ilusório, cresceu 9 centímetros, a distância entre eixos chegou aos 2,83m (mais 92mm) e baixou a altura ao solo em 29 mm. Mas não parece, as linhas iludem e dão a sensação de estarmos perante um carro mais pequeno, baixo, muito por culpa da mestria nas linhas, bem conseguidas e que lhe conferem um ar mais jovem e com uma pitada de agressividade. Este design não é apenas linhas ‘inocentes’, tem o objectivo claro de tornar este sedan uma referência no segmento em termos de aerodinâmica, com a Opel a anunciar apenas 0,26 de coeficiente.  

Brit Mark Adams, vice-presidente da Opel Design Europa, diz que ‘Seu design combina linhas fluídas e superfícies subtis com linhas nítidas e precisas que evidenciam as suas proporções. Parece mais longo, mais baixo e mais largo do que realmente é, e definitivamente parece sofisticado.’

O novo Insignia estreia também uma nova base que ajuda à diminuição do peso geral, que se cifra entre os 60 e 175 kg, dependendo da versão. A largura, peso e o baixo centro de gravidade têm o propósito claro de melhorar o comportamento e performance, favorecendo a estabilidade e conforto em estrada.

E esse facto não despensa tecnologia. A Opel não se cingiu apenas em modificações, acrescentou novas tecnologias: está equipado com tração integral permanente com a função Torque Vectoring, possui sistema de controlo electronico da suspensão e opção de modos de condução Tour, Standard e Sport.

Deste modo o novo Insignia consegue ter não só performance, como ler e adaptar (500 vezes por segundo!) o funcionamento dos amortecedores às condições da estrada. Destaca ainda o facto de que, no modo Sport, ser possível personalizar e regular parametros para a direção, resposta do acelerador e comportamento dos amortecedores à medida do condutor.

Outro facto curioso é a ‘inteligência’  do modulo central, o Drive Control, que adapta o carro ao estilo de condução. Permite ao condutor optar pelo modo Standard, por exemplo, mas é capaz, e rápido o suficiente, para reconhecer uma aceleração com mais ênfase e adoptar o modo Sport de modo autónomo. 

A tecnologia tanmbém está patente no exterior, destacando-se os faróis dianteiros que fazem uso de um sistema próprio denominado de IntelliLux Led. Este sistema é similar ao seu irmão mais pequeno Astra, mas com o acréscimo de 16 para 32 LEDS. Inclui também um modo automático de leitura do traçado e da direcção das rodas, que permite a focagem e adaptação aos diferentes ambientes com padrões de feixes de luz mais precisos. Como exemplo, a iluminação do interior das curvas, para melhor visibilidade do rodado, ou a função Spotlight, que optimiza e prolonga a aplicação dos máximos na estrada até aos 400 metros de distância.

Se ficou maior por fora, ficou maior por dentro. O habitáculo possui agora mais espaço, novos bancos e muito bom gosto. Inclui um novo head-up display, um generoso ecrã ao centro, para-brisas aquecidos e bancos com certificação AGR com aquecimento,  tudo para proporcionar ajuda à condução e conforto.

A gama de motores ainda não foi divulgada.

Óscar Rocha

Autor: Óscar Rocha

Fundador e Editor do Motores & Tecnologia
Enviar E-Mail para: Óscar Rocha

%d bloggers like this:

Ao continuar a navegar em mtech.com.pt, aceita a utilização de cookies. mais informação

As definições de cookies neste website estão em "permitir cookies" de modo a propiciar a melhor experiência de navegação possível, Se continuar a navegar neste website sem alterar as definições dos cookies, ou se clicar em Aceitar estará a consentir a utilização de cookies.

Fechar