sdr

O Salão Automóvel 2017 já abriu as portas

O Salão Automóvel de 2017 voltou à cidade de Lisboa, e nós estivemos lá. O Motores & Tecnologia aceitou o convite da Lexus para em hora privilegiada passear em corredores e (dois) pavilhões repletos de automóveis. 

Existem carros para todos os gostos e é um delírio para os apaixonados pelas lides automóveis, e apesar de muitas marcas já não estarem presentes e logo não ter o esplendor de outrora, existem motivos de sobra para nos deixar de sorriso largo com alguns modelos.

A entrada do pavilhão 1 é, para nós, a excelência. A Lexus ocupa e monopoliza toda a entrada com modelos que não só mostram argumentos, como apaixonam. É uma marca ímpar que conseguiu um ‘cantinho’ especial no mercado automóvel, mercê do seu carisma e design aliados a prestações e equipamento. O desportista LC 500h esbanja agressividade, os novos RC e IS convencem e finalmente um muito esplendoroso e luxuoso LS 500h, novidade em território nacional. Tudo ao detalhe, e se no design é majestoso, tem aplicada uma cor escura, um castanho metalizado a contrastar com interiores em pele creme, além de jantes e muitos pormenores cromados. Tão diferente quanto esplendoroso.

A ‘mãe’ Toyota segue-se ao stand, mas não deixa de ter novidades e opções. Uma nova versão híbrida da familiar carrinha Auris, que recebeu ainda uma cor diferente, e bem, ou o Novo RAV4, com uma nova motorização híbrida e muita potência. O novo bloco a combustão sobe para os 2500cc e com o auxílio do motor eléctrico chega aos 197cv. Fazia falta potência num veículo deste tamanho. Resolvido!

A Hyundai também não nos deixou indiferentes, seja pelo tamanho do seu stand, quer pelas novas apostas. Esta marca tem se superado e apresentado argumentos, vulgo veículos, que se destacam e começam a mudar a própria imagem da marca no mercado. Não acredita? Passe por lá e veja o novíssimo Kauai, tão diferente quanto arrojado, ou a aposta nessa nova geração de híbridos com o iONIQ, e o desportivo i30 N, um pequeno e aguerrido citadino proposto numa cor… não conseguimos especificar bem, mas é diferente e faz um contraste fantástico com os pormenores a vermelho, e nota, quase 300cv. 

A Alfa Romeo está muito bem composta e o Giulia ocupa um lugar de destaque no stand. É o design italiano no seu melhor, um modelo que poderíamos dizer que estava sem par no stand. Mas olhamos para o lado e lá está ele, o pequeno 4C Spider. A sua pequena dimensão não consegue disfarçar toda a corpulência e agressividade nas linhas, e o amarelo finda com o destaque.

Não consegui fugir do stand da Honda, culpa daquele modelo vermelho, e não estamos a falar da cor do próprio modelo (que também o era), mas do R, Type R. Novo, portentoso e até diferente. Este modelo muda as linhas do Civic, é maior, mais largo e muito possante. Não é consensual mas, nesta versão Type R é lindo.

A Nissan… perdeu-se. É uma marca que apreciamos bastante mas algo naquele stand ficou por ‘arrumar’. Desculpem. O stand parece ter sido escasso para tantos carros, e por muito que aprecie o novo Micra, todo (e bem) revigorado, esconde o novo Leaf. Por sorte a curiosidade não matou o rato e, lá por trás escondidos, encontrámos duas bombas: o 370Z e o brilhante GTR. Quer mais alguma desculpa para ir visitar a Nissan?

O Grupo PSA possui as três marca representadas, com a em voga Peugeot, a Citroen que parece estar a viver uma nova jovialidade, e a DS, uma marca mais premium. 

O pavilhão 2 é mais contido em número de marcas, mas existem ‘marcas’ que não pode deixar de espreitar. A entrada está muito bem composta por duas marcas a partilhar

o stand, a Lamborghini e a Bentley. É um ‘crime para os olhos’, dois touros vermelhos que ali esbanjam agressividade. 

A Audi não se fez rogada em trazer a sua berlina familiar, uma portentosa Audi RS6. O conceito de uma carrinha familiar nunca será o mesmo. Tração integral, duas saídas de escape monstruosas e aquela sigla ali a evidenciar-se. Claro que também inclui o R8 e outras novidades. 

Outra marca que surpreende, ou como se fosse possível passar por toda a imponência junta à porta, é a Range Rover. A injecção de sáude ( ou capital) da Tata na marca tem superado expectativas em termos de modelos. A mudança começou com o Evoque, e heis que se seguiu a renovação do Discovery, e finda com a apresentação de um novo modelo, o Velar. Surprendente. 

A Mazda estava ali ao lado e , crítico confesso da estética do novo MX-5, rendi-me aos encantos da versão Targa. Esta nova variante ganha linhas e agressividade, corpulência e encanto. Há ali algo mais! Existe espaço ainda para ver as versões, modelos mais familiares como o Mazda 3 ou o grande 5. 

A Volkswagen ocupa a parte central deste pavilhão e tem espaço suficiente para mostrar modelos firmados e novidades. O novo T-ROC,  novo veículo da marca germânica totalmente produzido ‘aqui’ na fábrica de Palmela está exposto, assim como o novo Aerton, um veículo familiar desportivo, sucessor do Passat CC. Muda a linha e tenta mudar a imagem da marca. 

A Kia, a jovem e irreverente asiática tem no salão a força da juventude. Dois modelos recentes destacam-se de tudo: o SUV Stonic e o apaixonante Stinger. Se o primeiro surge com um design bem conseguido e uma relação preço qualidade de fazer inveja, o Stinger é irremediavelmente o senhor que se segue. Portentoso, luxuoso e agressivo o suficiente para nos deixar espectados. Vale a pena ver.

O Salão não serve só para ver as novidades automóveis, é palco de marcas e modelos, um local privilegiado para tirar dúvidas ou comparar modelos. Ou até fazer negócio, não só em modelos novos, estando presentes diferentes stands de usados, sinónimo de diferentes marcas, e quiça verdadeiras oportunidades de negócio em usados. 

Passear pela feira também permite ver e conhecer alguns acessórios, marcas e empresas dedicadas ao automóvel, e até simuladores. O LG associou-se a este salão e proporciona emoções ao volante. Um stand próprio com um Stinger (lá está ele de novo) e uma estação de jogo. Um simulador de corrida com baquet, volante e pedais numa tentativa de recriar as melhores sensações, ou aptidões, ao volante.

E se tiver fome, há comes e bebes. Deixamos aqui algumas ‘provas do crime’, ou razões para visitar o certame. Visite o Salão Automóvel 2017.

Óscar Rocha

Autor: Óscar Rocha

Fundador e Editor do Motores & Tecnologia
Enviar E-Mail para: Óscar Rocha

%d bloggers like this:

Ao continuar a navegar em mtech.com.pt, aceita a utilização de cookies. mais informação

As definições de cookies neste website estão em "permitir cookies" de modo a propiciar a melhor experiência de navegação possível, Se continuar a navegar neste website sem alterar as definições dos cookies, ou se clicar em Aceitar estará a consentir a utilização de cookies.

Fechar