Trump entra em ‘guerra’ com Ford GT

Um super carro, um colosso da indústria automóvel mundial e um presidente polémico. Três ‘ingredientes’ para uma guerra sem precedentes no mundo automóvel. O recém nomeado presidente dos Estados Unidos Donald Trump fez campanha com inúmeras polémicas ou afirmações, não se poupando a atingir adversários, países, etnias ou mesmo o ‘universo’ americano. Ao afirmar ‘à América o que é da América’, Trump deixou vincado as suas pretensões de restaurar novamente toda a glória e estatuto americano, chegando a acusar algumas marcas de ‘abandonarem’ o país. 

A polémica tem agora novos contornos, e uma nova dimensão, não só pelo facto de Trump ter sido nomeado,  como por querer fazer juz às suas promessas. E o tem a ver com a histórica Ford? A marca acaba de divulgar o seu apetecido, promissor e muito bem recebido na indústria e mercado, o super desportivo Ford GT. Qual o problema? A Ford, como muitos outros construtores mundiais de automóveis, transferiu a produção do seu Ford GT para outro país, e neste caso para o Canadá. Esta situação é inconcebível para Donald Trump, que chegou a acusar a marca de falta de patriotismo. E, com o poder recentemente adquirido, fez questão de marcar posição sobre a veracidade das suas ameaças, deixando claro a pretensão de paralisar as vendas do novo super carro, caso a sua produção não fosse deslocalizada novamente para território americano.

O pé de guerra acabou por ficar firmado nas reuniões entre as partes, com a Ford e outros construtores americanos versus representantes do Governo. Estas reuniões, que tinham como objectivo debater e tentar arranjar uma solução para voltar a trazer a produção para território americano, foram infrutíferas, sem solução ou consenso para o problema. 

Este conflito começa a gerar problemas, que para já apenas afectam a Ford, mas assustam a restante comunidade de construtores americanos, que temem consequências futuras se esta proibição for aprovada e implementada, sendo que a maioria possui fábricas fora do território americano, mas ao invés do Canadá, situadas em território considerado hostil para Trump, o México. 

Outro factor, e grave problema, deve-se à boa aceitação e encomenda do novo super desportivo da marca oval. A aceitação imediata e todo o mediatismo mundial em volta do novo ícone da empresa automóvel americana poderia significar uma imediata injecção de capital que poderia trazer evolução, desenvolvimento e maior frescura financeira à Ford. E ao invés arrisca deixar num ‘farrapo’ o colosso. Paira a expectativa sobre a marca, se conseguirá cumprir a entrega assumida perante os cliente dos Ford GT, e se ficará em incumprimento sobre contratos assinados e quais as consequências futuras. Trump a colocar uma ‘sombra’ sobre o Ford GT.

Óscar Rocha

Autor: Óscar Rocha

Fundador e Editor do Motores & Tecnologia
Enviar E-Mail para: Óscar Rocha

%d bloggers like this:

Ao continuar a navegar em mtech.com.pt, aceita a utilização de cookies. mais informação

As definições de cookies neste website estão em "permitir cookies" de modo a propiciar a melhor experiência de navegação possível, Se continuar a navegar neste website sem alterar as definições dos cookies, ou se clicar em Aceitar estará a consentir a utilização de cookies.

Fechar